Serviços

A Clihon oferece os mais avançados exames em diagnóstico que visam preservar, restaurar e aprimorar a visão. Os cirurgiões da Clihon foram inovadores em todos os aspectos da reabilitação visual por mais de uma década.  Confira nossos principais exames e procedimentos cirúrgicos:

Orientações:

  • Não há orientações especiais.

Acuidade Visual

Fundamenta-se na projeção de optotipos a uma distância pré-estabelecida e obtendo-se a partir desta aferição, o potencial visual de um paciente , que deve ser feito com e sem a devida correção visual.

Orientações:

  • Se for usuário de lentes de contato, ficar 48h antes sem utilizar.

Biometria Ultrassônica

O exame fundamenta-se numa sonda que delicadamente aplicada a superfície corneana emite sons em uma alta freqüência que se propaga intra-ocularmente e são refletidos pelas estruturas com as quais se chocam e desta forma, tem a freqüência de ondas que são refletidas e o tempo gasto calcula-se a distancia percorrida por estas. É de muita valia no calculo de lentes para implante em cirurgia de catarata.

Orientações:

  • Não dilata pupila.
  • Se for usuário de lentes ficar 3 (três) dias antes do procedimento.
  • Para cirurgia refrativa, ficar 7 (sete) dias sem usar as lentes.

Blefaroplastia ( Plástica Ocular)

A blefaroplastia, tanto superior quanto a inferior, é uma cirurgia realizada para o tratamento da dermatocálase e/ou das bolsas de gordura palpebral, com o intuito de melhorar a aparência da região periocular do paciente, devolvendo um aspecto mais “jovem” a pessoa.

A dermatocálase (dermato = pele, calase = frouxidão, flacidez) é o nome técnico dado ao excesso de pele nas pálpebras que ocorre nas pessoas com o avançar da idade. A dermatocálase pode gerar algumas consequências para a pessoa, sendo a principal, uma alteração da aparência, fazendo com que tenhamos um aspecto mais “envelhecido” ou “cansado”. Ela nunca causa cegueira, mas nos casos em que a queda da pele é muito grande pode atrapalhar a pessoa a enxergar (principalmente na parte superior da visão), diminuindo o campo visual, parecendo como se uma cortina estivesse cobrindo a parte de cima dos nossos olhos.

 

Orientações:

  • Orientações passadas pelo setor de marcação de cirurgias.

Campo Visual (ou Campimetria ou Perimetria)

É um exame indolor que utiliza técnicas apuradas e precisas para estudar a sensibilidade de cada ponto retiniano, sendo um teste que detecta alterações iniciais que podem passar despercebidos ao doente. Assim sendo, é um exame indicado na avaliação de diversas patologias, dentre as quais se destaca o Glaucoma.

Orientações:

  • O paciente deverá estar descansado para realização do exame, pois requer bastante colaboração e atenção.

Capsulectomia com Yag Laser

É o procedimento indicado principalmente após alguns casos de cirurgia de catarata. Os pacientes necessitam de alguns cuidados especiais após realizá-lo, com por exemplo não pegar peso durante um curto período. É necessário também o uso de colírio após sua realização. O paciente deve vir acompanhado, independente se terá dilatação pupilar ou não,que é realizada dependendo de cada paciente.

Orientações:

  • Dilata a pupila.
  • Vir acompanhado.

Ceratoscopia ou Topografia

Exame que analisa a curvatura corneana em todos os quadrantes e eixos desde o centro até a periferia permitindo as percepção de detalhes quanto ao relevo da córnea.É de realização obrigatória em toda córnea candidata a cirurgia refrativa, para destacar o ceratocone e outras degradações corneanas.

Orientações:

  • Não dilata pupila.
  • Se for usuário de lentes ficar 3 (três) dias antes do procedimento.
  • Para cirurgia refrativa, ficar 7 (sete) dias sem usar as lentes.

Cirurgia Refrativa

A Cirurgia Refrativa é a subespecialidade da Oftalmologia que trata de procedimentos eletivos com o objetivo de correção cirúrgica das ametropias (miopia, hipermetropia e astigmatismo) e da presbiopia, de modo a reduzir ou mesmo eliminar a necessidade constante de utilização de uma órtese para correção visual, como óculos ou lentes de contato.

Orientações:

  • Orientações passada pelo setor marcação de cirurgias.

Cirurgia de Calázio (Exérese)

O calázio é a inflamação e edema em uma ou mais glândulas meibomianas (glândulas produtoras de substância lubrificante oleosa, localizadas nas margens palpebrais).
As aberturas destas glândulas podem ser vistas como pequenos poros ao longo da margens palpebrais.
Após anestesia local, a pálpebra é invertida e uma pequena incisão vertical é feita no lado interno da pálpebra. 0 conteúdo do calázio é então drenado através desta incisão. Este procedimento é indolor e não requer sutura, na maioria dos casos.

Orientações:

  • Orientações passadas pelo setor de marcação de cirurgia.

Cirurgia de Estrabismo

A correção do desalinhamento ocular denominado estrabismo é realizada através de diversas técnicas cirúrgicas em que se busca conseguir um novo equilíbrio dos músculos oculares para permitir um melhor alinhamento ocular.
Para cada tipo de estrabismo existe um ou mais tipos de tratamentos possíveis e cabe ao oftalmologista escolher a melhor indicação para cada paciente. Muito importante para esta decisão é a avaliação pré-operatória do paciente, que geralmente inclui uma avaliação oftalmológica completa e um detalhado estudo da motilidade ocular, realizada por um oftalmologista treinado para este exame.

Orientações:

  • Orientações passadas pelo setor de marcação de cirurgia.

Cirurgia de Pterígio

Existem diversas técnicas cirúrgicas disponíveis para tratar o pterígio. Nos casos de pterígios que nunca foram operados, a técnica mais recomendada consiste em retirar a lesão (e o tecido fibroso adjacente) e realizar um transplante de conjuntiva. O transplante de conjuntiva visa recobrir o local da lesão, diminuindo o risco de recorrência (retorno do pterígio).

Orientações:

  • Alguns médicos exigem recomendação de alimentação.
  • Orientações passadas pela marcação de cirurgia.

Cirurgia de Retina (Vitrectomia posterior)

Procedimento minimamente invasivo para retirada do vítreo, realizado atualmente com microinstrumentos. No procedimento, o gel vítreo é removido e é feita a drenagem do líquido sub-retiniano, já que há acúmulo de líquido abaixo da retina descolada. O sistema de laser é utilizado para selar a rasgadura e facilitar a cicatrização no local. No final da cirurgia, é colocado um substituto para o vítreo retirado: um gás (SF6 ou C3F8), que é absorvido pelo organismo entre 30 e 60 dias, ou óleo de silicone, que é removido cirurgicamente depois de um período de quatro a seis meses. Nesse intervalo de tempo, o próprio organismo vai produzindo o líquido natural do olho, o chamado humor aquoso.

Orientações:

  • Dilata a pupila.
  • Vir com a acompanhante.
  • Orientações passadas pelo setor de marcação de cirurgias.
  • Paciente fica 1 hora em observaçãp após procedimento.

Consulta (Acuidade Visual)

Atendimento médico para avaliação da saúde ocular

Orientações:

  • A depender da faixa etária será necessário realizar dilatar, sendo assim, orienta-se estar com acompanhante.
  • Se for usuário de lentes de contato, retirar as lentes 48h antes.

Curva Tensional Diária (ou Ctd, Curva Tonométrica)

Exame que consiste em várias medidas tonométricas realizadas durante um dia, que permitirá o traçado de um gráfico demonstrando os períodos da maior e da menor medida, orientando os horários das prescrição medicamentosa.

Orientações:

  • O exame será realizado durante todo o dias com intervalo de duas horas para cada aferição.
  • Não dilata a pupila.

Exame de Motilidade (Estrabismo)

O exame da motilidade ocular é o exame da função dos músculos que promovem a movimentação dos olhos, muito importante no diagnóstico dos desvios oculares (estrabismo).

Orientações:

  • Não há orientações especiais.

Facomulsificação (Cirurgia de Catarata)

A facomulsificação é realizada no centro cirúrgico e, na maioria, sob anestesia local.Trata-se de uma modificação da facectomia extracapsular, pois a catarata, em vez de ser retirada quase por inteiro, é toda fragmentada (emulsificada) em minúsculos pedaços através de um instrumento introduzido no olho semelhante a uma caneta com ponta bem fina e delicada. Essa ponta emite ondas de ultra-som e faz, simultaneamente a emulsificação e retirada por meio de sucção de fragmentos.

Orientações:

  • Dilata a pupila.
  • Vir com a acompanhante.
  • Orientações passadas pelo setor de marcação de cirurgias.
  • Paciente fica 30 minutos em observação após procedimento.

Fotocoagulação a Laser (Panfotocoagulação)

A fotocoagulação a Laser é utilizada no tratamento de problemas retinianos, coróide e tumores intra-oculares e deve ter muito critério para ser aplicada. Pode ser fotoquímica, que viabiliza a queda de ligações químicas com formação de novas moléculas e podem ter efeitos tóxicos ás células. Na retina, visa determinar o branqueamento da rodopsina. A fotocoagulação térmica acontece quando a luz visível ou o infravermelho é absorvida por tecido pigmentado e, com a elevação da temperatura, tende a proporcionar a desnaturação das proteínas celulares.

Orientações:

  • Dilata a pupila.
  • Vir acompanhado.

Fundoscopia

O fundo do olho é mais rica e detalhada pintura ao vivo e em cores da situação das artérias,veias e nervos do corpo hunano,pois na visualização(Fundoscopia) só se interpõe entre o Médico e a retina do paciente,os meios transparentes,salvo situações patológicas. Existem dois tipos de fundoscopia: a direita, que projetando-se uma luz na retina obtem-se uma imagem com ampliação menor, porém com maior campo visual, evidenciando-se a periferia da retina.

Orientações:

  • Vir com acompanhante.
  • Dilata a pupila.

Gonioscopia

É o estudo feito com lentes com espelhos do ângulo de drenagem do humor aquoso, para caracterizar se ele é estreito, médio ou aberto e selecionar o colírio hipotensor mais apropriado para ser utilizado neste ou naquele tipo de glaucoma.

Orientações:

  • Não há orientações especiais.

Injeção Intravítrea

A injeção intravítrea é atualmente a técnica mais utilizada no tratamento de várias doenças vítreorretinianas. O tratamento farmacológico de doenças vítreorretianas é uma importante modalidade terapêutica em oftalmologia e, em especial, no tratamento de doenças retinianas como a degeneração macular relacionada à idade

Orientações:

  • Orientações especiais passadas pelo setor de marcação de cirurgias.
  • Vir com acompanhante
  • Dilata a pupila

Iridectomia a Laser

É o procedimento realizado para casos de Glaucoma de ângulo fechado ou estreito e para realizar pupiloplastia. Os pacientes devem vir com acompanhantes e necessitam alguns cuidados especiais após realiza-los, como por exemplo não fazer esforço físico intenso durante um curto período.

Orientações:

  • Não Dilata a pupila.
  • Vir acompanhado.

Mapeamento de Retina (ou Fundoscopia)

Mapeamento de retina é um exame que, expressando de uma forma simplificada, consiste o que seria o médico transpor para um desenho esquematizado do fundo do olho, as lesões observadas à fundoscopia.

Orientações:

  • Dilata a pupila.
  • Vir acompanhado.
  • Se for usuário de lentes ficar 3 (três) dias antes do procedimento.
  • Para cirurgia refrativa, ficar 7 (sete) dias sem usar as lentes.

Microscopia Especular ou Biomicroscopia Ocular

Exame que tem por finalidade realizar a contagem do número de céluas endoteliais e principalmente os aspecto destas. É indicado em pacientes a serem submetidos a cirurgias oculares, para pesquisar se as córneas padecem de algum tipo de degeneração ou distrofia e de acordo com o exame pode-se avaliar o êxito ou a impossibilidade da intervenção.

Orientações:

  • Não dilata pupila.
  • Se for usuário de lentes ficar 3 (três) dias antes do procedimento.
  • Para cirurgia refrativa, ficar 7 (sete) dias sem usar as lentes.

Oct / Tomografia (ou Análise de Fibras Nervosas)

A Tomografia de Coerência Óptica (OCT) é um novo exame capaz de fazer cortes seccionais de tecidos biológicas. Seu princípio assemelha-se muito ao da ecografia modo B, porém ao invés de utilizar ondas sonoras faz uso da luz para obtenção das imagens, o que aumenta muito a sua resolução espacial.

Orientações:

  • Dilata a pupila.
  • Vir acompanhado.
  • Se for usuário de lentes, ficar sem usar lentes de contato por sete dias antes do exame

PENTACAM

O exame Pentacam , também conhecido por Tomografia de Córnea ou Tomografia de Segmento Anterior do olho, é um dos exames mais utilizados na prática oftalmológica, sendo fundamental no diagnóstico, avaliação e acompanhamento de uma série de doenças que afetam a porção anterior ocular, bem como fornece dados importantíssimos para a avaliação de pacientes candidatos à Cirurgia Refrativa.

Orientações:

  • NÃO UTILIZAR LENTES DE CONTATO POR SETE DIAS QUE ANTES DO EXAME

Paquimetria Ultrassônica (Paquimetria Corneana)

Pode ser óptica ou ultrassônica, o exame tem por finalidade avaliar a espessura corneana, evidenciando edemas, ou áreas mais tênues como no ceratocone. É bastante utilizada para avaliação da córnea candidata a cirurgia refrativa.

Orientações:

  • Não dilata a pupila.
  • Se for usuário de lentes ficar 3 (três) dias antes do procedimento.
  • Para cirurgia refrativa, ficar 7 (sete) dias sem usar as lentes.

Retinografia Fluorescente (ou Angiofluoresceinografia)

É um exame em que se obtém imagens digitais da retina após a injeção de um contraste (fluoresceína sódica) em uma veia do antebraço ou mão, avaliando o seu trajeto nos vasos da coróide e retina. É um exame importante para o acompanhamento de afecções como: retinopatia diabética,retinopatia por hipertensão,alterações da mácula, tumores oculares,etc.
Angiofluoresceinografia é um exame dinâmico que fotografa o momento da perfusão do contraste de fluoresceína. O paciente deve estar em jejum (3hs sólidos e líquidos); deve estar acompanhado e não pode dirigir após o exame.

Orientações:

  • Dilata a pupila.
  • Vir com acompanhante.
  • Jejum de 4 horas.
  • Se for paciente de outra clínica apresentar solicitação médica.
  • Se for usuário de alguma medicação, trazer o nome da mesma.
  • Após o exame o paciente permanecerá na clínica por 30 minutos em observação.

Retinografia Simples / Colorida

Indispensável a dilatação. A retinografia é uma fotografia da retina ou do nervo óptico que é feita com o auxílio do retinógrafo. As principais indicações são para o diagnóstico e acompanhamento das doenças vítreo retinianas, glaucomas e doenças do nervo óptico.

Orientações:

  • Dilata a pupila.
  • Vir com acompanhante.

Sondagem de Vias Lacrimais

Exame realizado para investigar casos de lacrimejamento, que podem apresentar obstrução das vias lacrimais, sendo útil para determinação da localização da mesma.

Orientações:

  • Dilata a pupila.
  • Vir com acompanhante.
  • Após exame permanecer na clínica por 30 minutos.

Tonometria (Aferição da Pressão Ocular)

Tonometria é o processo de medição da pressão interna do globo ocular. Esse teste é muito comum em pacientes com suspeita de glaucoma. Neste método é medida a força necessária para achatar uma parte determinada da córnea.O paciente repousa o queixo e a testa em suportes e o tonômetro é aproximado até encostar no olho.O examinador então regula a tensão do tonômetro e efetua medições.

Orientações:

  • Não há orientações especiais.

Trabeculectomia ( Cirurgia Antiglaucomatosa)

Após a cirurgia, quando a pressão intra-ocular aumenta, o humor aquoso desloca-se para um novo compartimento, parecido com um bolha, evitando que o nervo óptico seja lesado.

Orientações:

  • Orientações passadas pelo setor de marcação de cirurgias.

Transplante de Córnea

O transplante de córnea é uma cirurgia que consiste em substituir uma porção da córnea doente de forma total ou parcial de um paciente por uma córnea doadora saudável, a fim de melhorar a visão do paciente ou corrigir quadro de perfurações oculares que ponham em risco a perda anatômica e funcional do olho.

Orientações:

  • Orientações passadas pelo setor de marcação de cirurgia.

Ultrassonografia Ocular (Ecografia)

A Ultrassonografia (ou ecografia) é um método de exame de imagem que utiliza ondas sonoras de alta frequência, os quais após atravessarem os tecidos dos órgãos estudados, retornam em forma de ecos fornecendo imagens instantâneas durante o procedimento.

Orientações:

  • Não há orientações especiais.

Marcar Consulta

Obs: O período e o turno selecionados serão efetivados após contato dos nossos atendentes e confirmação de disponibilidade de agenda, em prazo máximo de 48 horas. Dúvidas ou esclarecimentos entre em contato pelo telefone (75) 2102-2000.

Nome Completo *

Celular *

Período Preferencial

Quanto é 4+2=? *